Por Que a Diretoria Executiva da ASFABE apoia ALBÉRICO BRANCO para o CONSELHO FISCAL da BANDEPREV?

Desde que o Bandepe foi privatizado, os bancos patrocinadores, ABN e Santander, vêm tentando atacar a Bandeprev por entenderem que “os bancos não podem bancar despesas com aposentados”, embora houvessem assinado o contrato de compra das ações,onde consta que são responsáveis. Por conta disso, nos últimos vinte anos, a ASFABE se viu obrigada a empreender uma incansável luta para garantir os direitos dos assistidos, pensionistas e dependentes adquiridos depois de décadas trabalhando nas agências e departamentos do banco.

Sendo assim, o trabalho de nossos representantes nos Conselhos Deliberativo e Fiscal é fundamental para que a Bandeprev tenha uma gestão séria e eficiente para que tenhamos um futuro tranquilo. O Conselho Fiscal é imprescindível para que as medidas administrativas tomadas tenham o objetivo de manter a saúde financeira da nossa Caixa de Previdência.

Apoiamos a candidatura de Albérico Branco por ser um profissional de muita competência, como ficou provado em suas atuações em dez agências, e comprometido com a defesa de nossos direitos como provou como Diretor Financeiro da ASFABE. 

Em 1998, atuou decisivamente, para que os aposentados conquistassem 100 por cento de reajuste nos dissídios coletivos de 1996 e 1997, apoiando a atuação da ASFABE junto ao Sindicato dos Bancários.

Em 2000, foi fundamental para a manutenção do Plano de Saúde, que o ABN não aceitava continuar pagando.

Trabalhou também para garantir que os pensionistas e as pensionistas continuassem a ter direito ao Plano de Saúde.

Teve importante atuação em defesa dos Redutores, que estavam ameaçados de demissão, garantindo a permanência dos G-1 e G-2.

No ano de 2002, sua participação foi imprescindível para que conseguíssemos, depois de diversas gestões junto à Secretaria Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), em Brasília, a diminuição de nossa contribuição que era de 15% desde 1994, para 9,75%.

Ainda em 2002, atuou ativamente nos entendimentos para assinatura do contrato com a Cooperativa Médica Unimed Recife, solucionando os enormes problemas que estavam acontecendo por causa do péssimo serviço prestado pela Golden Cross.

Suas ações também foram importantes na luta através da Justiça, para que em 2007, conseguíssemos uma liminar garantindo a permanência da Bandeprev no Recife, pois o Santander queria transferi-la para São Paulo. A decisão ainda está em vigor.

No ano de 2010, sua competência profissional foi imprescindível para evitar a separação dos grupos, o que iria causar sérios problemas para todos os assistidos.

Por tudo isso e por possuir todas as exigências legais para exercer o cargo, a Diretoria Executiva decidiu apoiar a candidatura de ALBÉRICO BRANCO para ocupar a vaga dos assistidos no Conselho Fiscal da Bandeprev. Para a vaga dos colegas da ativa, apoiamos ALUIZIO LIRA, que tem todas as condições de lutar pelos assistidos.

Esperamos continuar com o apoio dos associados que desejam manter a Bandeprev no caminho sério e correto, como tem sido até agora. Sem esse apoio decisivo dos colegas, a ASFABE não teria tido condições de enfrentar o poderio econômico dos banqueiros e obter sucessivas vitórias na Justiça.

Reginaldo Dias – Presidente

Maria José Ferraz – Vice-presidente

Gilberto Lins – Diretor Financeiro

Milton Paraíso – Diretor

Lúcio Falcão – Diretor