Editorial

 

Precisamos diminuir a taxa de sinistralidade

No início do ano, fomos todos surpreendidos com a renovação do contrato do Plano de Saúde entre o Santander e a Cooperativa Médica Unimed Recife, com um reajuste de 51,78% e com a cobrança de 20 por cento sobre as consultas e exames laboratoriais.

Consideramos o percentual muito alto, mas infelizmente sobre esse ponto nada podemos fazer porque a legislação que regulamenta os planos empresariais é uma verdadeira agressão aos usuários.

As empresas estipulam os percentuais que querem, e se não foram aceitos, têm o direito de rescindi-los de forma unilateral.

Sobre a questão da cobrança do percentual da co-participação, estamos dispostos a lutar por uma decisão a nosso favor, pois entendemos que o Banco Santander, o patrocinador, tem a obrigação de participar com o percentual de acordo com o contrato em vigor.

Para que possamos ter uma diminuição dos percentuais de reajustes nos próximos anos, contamos com a colaboração dos colegas associados para o uso do plano de forma consciente.

Desde o mês de fevereiro, fizemos a solicitação à direção da Unimed Recife e estamos recebendo relatórios mensais sobre as despesas feitas pelos colegas e dependentes. Estamos fazendo o acompanhamento minucioso, principalmente sobre as contas apresentadas pelos hospitais e pelos laboratórios. Nos últimos meses, verificamos uma acentuada mudança na relação despesa/arrecadação.

Para que possamos ter um acompanhamento eficiente, solicitamos aos colegas que fiquem atentos quando forem assinar a Prestação de Contas (Planilhas de gastos com medicamentos, materiais utilizados e etc.). É importante que todos se comprometam com disposição uma vez que sozinha, a ASFABE não tem condições de fazer uma avaliação perfeita para que consigamos reduzir o máximo possível nossas despesas nos hospitais e laboratórios.

Esperamos que todos continuem com essa postura, para que nós tenhamos condições financeiras de continuarmos usufruindo dos bons serviços prestados pela Unimed em todo o País.
 


Reginaldo Dias Alves da Silva
Diretor Presidente